sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

Por uma nova década

******************************************************
Está começando uma nova década. Esperamos todos que, nesta nova década, as pessoas coloquem em primeiro plano valores como honestidade, fraternidade, lealdade, respeito ao próximo, humildade, sinceridade e, acima de tudo, coragem. Coragem para não aceitar injustiças, corrupção e desrespeitos aos direitos humanos.

Que nesta nova década, o modelo de escola fique distante do modelo da "escola-quartel" ou da "escola-prisão". Que a escola mantenha suas funções conteudísticas, mas que também seja local de libertação e reflexão. Que o professor seja mais valorizado, e que toda a sociedade civil se preocupe em melhorar a qualidade da nossa educação.

Que todos continuem entrando no Educaforum e também que todos leiam esse texto.

Que nesta nova década as crianças assistam a menos TV e joguem mais bola nas ruas e parques.

Que nesta nova década, os novos modelos de família sejam aceitos com respeito à diversidade.

Que na nova década possamos encontrar mecanismos para acabar com o chamado "espetáculo" da mídia.

Que na nova década os pais tomem mais cuidado com a educação de seus filhos e dêem menos importância a seus próprios egos.

Que as pessoas leiam mais livros.

Que na nova década encontremos mecanismos para acabar com a desigualdade social no Brasil. Que haja melhor educação, saúde, segurança, esporte, lazer, cultura, ciência, enfim, qualidade de vida.

Que na nova década acabem as políticas públicas de caráter higienista.

Que na nova década consigamos encontrar meios para diminuir o caos notrânsito e busquemos alternativas com a ajuda de especialistas da área de urbanismo. Que a pesquisa, ciência e tecnologia sejam prioridades, para superarmos décadas de atraso.

Que na nova década as pessoas sejam mais humildes!

Que as pessoas saibam pesquisar, ler, criticar e refletir melhor sobre tudo o que encontram na Internet e TV.

Que na nova década o futebol e os demais esportes estejam mais voltados ao lazer, à saúde e à arte, e deixem de ser instrumentos de corrupção e política. Que continue o campeonato por pontos corridos, e que os brasileiros procurem usar a Copa do Mundo e as Olimpíadas que virão para criar alternativas para superar nossos problemas, como a desigualdade social e a péssima infraestrutura.

Que na nova década as pessoas tenham mais coragem para exigir um comportamento decente dos órgãos públicos, sobretudo do Legislativo e Judiciário.

Que na nova década surjam mais políticas públicas de combate ao tráfico de drogas e crime organizado. Que na nova década diminua o número de pessoas dependentes de cigarro, bebidas e demais drogas. Que a saúde prevaleça.

Que na nova década, diminuam o rancor e a vingança, e a paz predomine.

Que o meio ambiente seja preservado.

Que na nova década, a cultura popular seja respeitada, e o "lixo" cultural seja desprezado.

Que na nova década todos continuem entrando no "pouco de tudo" e no "pequenidades".

Que na nova década, as idéias divulgadas por Patch Adams tenham maior alcance, e que se busque mais harmonia em todos os setores da sociedade.

Que na nova década o terceiro setor aja com maior eficácia e respeito a todos, e não o faça por mero instrumento do capital.

Que na nova década, a música e a arte brasileira de qualidade volte a ser colocada em primeiro plano pela mídia.

Que na nova década, seja mais divulgado o movimento "bright", e que as pessoas se utilizem mais da razão para entender o Mundo.

Enfim, coragem para mudar.
Após três anos de postagens, o blog encerra-se por aqui. Boa Nova Década!

Capodanno com Barbiere, lógico!



Para manter a tradição!!

terça-feira, 21 de dezembro de 2010

Natal para Garotos Podres





No Natal, é bom se lembrar dos Garotos Podres, grupo de Punk Rock paulista que sempre se caracterizou por suas letras politizadas e agressivas. É bom se lembrar de que o "bom velhinho" rejeita os miseráveis...

sexta-feira, 17 de dezembro de 2010

Futebol - retrospectiva

Ainda não acabou o ano do futebol. Somente amanhã, após a decisão histórica do Mundial Interclubes. Histórica porque, pela primeira vez em 50 anos, a final não será disputada entre o vencedor da Libertadores e o da Champions League (antiga Copa dos Campeões). O Internacional de Porto Alegre infelizmente será sempre lembrado como o time que conseguiu perder a semifinal para uma equipe de outro continente. Na verdade, maior mérito dos africanos do Mazembe, que deram uma lição de que no futebol tudo é possível. Agora, o outro Inter que tome cuidado.

No entanto, mesmo sem conhecer o novo campeão mundial de clubes, podemos fazer a retrospectiva. Foi um ano de grandes atrações para os amantes do futebol. Alguns chegam a afirmar que o futebol arte está de volta, especialmente com a vitória dos espanhóis no Mundial da África do Sul. Foi a vitória da "posse da bola" e da categoria. A vice-campeã Holanda também tinha esse estilo de jogo, e os terceiro-colocados alemães demonstraram grande qualidade técnica. Além disso, os jogadores de grande técnica têm se destacado muito (vide Messi e seus companheiros de Barça), o que nos faz crer que o bom futebol está de volta.

Quanto ao futebol nos campos nacionais, destaque para o Campeonato Brasileiro que está cada ano mais interessante. Não consigo entender aqueles que continuam criticando o sistema de pontos corridos. Agora a desculpa é que o mata-mata impediria o chamado "entreguismo", tema das conversas sobre futebol nas últimas semanas, o que é uma ignorância completa. Por fim, o último assunto é o fato da CBF estar reconhecendo os títulos nacionais anteriores a 1971. Todos os que entendem de futebol já os reconheciam, e eles valem agora mais como uma homenagem justa àqueles campeões.

segunda-feira, 13 de dezembro de 2010

Maluf de novo

Estavam todos achando que, com essa história de Ficha Limpa, pelo menos do Maluf íamos nos livrar. Não é bem assim. Leiam a notícia:

"A 7ª Câmara de Direito Público do TJ (Tribunal de Justiça) de São Paulo cassou a decisão que condenou Paulo Maluf (PP) por improbidade administrativa em uma suposta compra superfaturada de frangos pela Prefeitura de São Paulo. A decisão revogada foi a que levou o deputado a ser enquadrado na Lei da Ficha Limpa pelo TRE-SP (Tribunal Regional Eleitoral), que então anulou os 497 mil votos que ele recebeu nas eleições. Segundo o advogado de Maluf, Eduardo Nobre, essa decisão permitirá que o deputado vença recurso no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) contra a decisão do TRE-SP e fará com que ele seja diplomado como eleito nesta sexta-feira. O Ministério Público Estadual pedia a devolução do dinheiro aos cofres públicos ao acusar superfaturamento na compra de 1,4 tonelada de frango, em julho de 1996, por R$ 1,39 milhão, da empresa de sua mulher. O caso tornou-se um dos mais polêmicos envolvendo a gestão de Maluf."

terça-feira, 7 de dezembro de 2010

Rússia 2018 e Catar 2022

Piada de mau gosto? A escolha das sedes para as próximas Copas do Mundo reflete uma tendência das últimas décadas e parece que a fala de Andrew Jennings, jornalista inglês, como publicamos aqui, faz cada vez mais sentido. Ou alguém acha que o Catar tem melhores condições para sediar um evento desse nível do que a Austrália ou os Estados Unidos? O que se fala é em compra de votos descarada. Suspeita-se que a federação argentina, de Grondona, tenha sido beneficiada com alguns milhões desembolsados pelo próprio "sheik" árabe.

A questão não é apenas relacionada às condições econômicas, mas sobretudo aos problemas sociais que deveriam ser prioridades nesses países onde se resolveu sediar Copas do Mundo. Outra questão a ser levantada é o fato de que a Fifa, de um tempo para cá escolheu lugares onde sabe que o controle do destino do dinheiro público é precário. Pelo menos tem sido assim a partir dessa última Copa. Todo mundo sabe que na Rússia, desde o fim do socialismo, predominam as máfias e organizações ilegais. No Brasil, a corrupção está em todos os níveis.

Falando nisso, se chegou a hora de o Estado tomar uma posição mais forte no combate ao tráfico de drogas - esperamos que isso se mantenha - chegou também a hora de a sociedade como um todo tomar posições mais definidas no combate à corrupção. Isso não é apenas no âmbito do governo ou dos parlamentares, mas nas escolas, hospitais, ongs, empresas...

quinta-feira, 2 de dezembro de 2010

Monicelli morreu !!

Morreu nesta semana um dos maiores cineastas de todos os tempos. Mario Monicelli suicidou-se aos 95 anos, ao se atirar do quinto andar do hospital onde estava internado em Roma. Ao que tudo indica, Monicelli já se encontrava em um estado de saúde grave, passando por um estágio avançado de câncer. Agluns acham que a solidão em que se encontrava fez com que se matasse, outros consideram que teria sido uma maneira de se livrar da dor. De qualquer modo, sua morte reavivou o debate sobre eutanásia na Itália. 

Monicelli ficou famoso por suas comédias. Produziu alguns filmes de um dos maiores comediantes de todos os tempos, Totó. Outros filmes inesquecíveis são "O Incrível Exército de Brancaleone" "Meus Caros Amigos I e II", "Parente é Serpente" e "Caros F... Amigos". São comédias que, embora por vezes apresentem características "nonsense", muitas têm um profundo tom realista e uma grande sensibilidade na caracterização dos personagens. Monicelli foi um gênio da arte do século XX.





terça-feira, 30 de novembro de 2010

O Estado contra-ataca

O que estamos observando no Rio de Janeiro é um contra-ataque do Estado, algo que já se previa há algum tempo. Aliás, ou o Estado reagia de alguma maneira logo, ou então a população iria continuar refém de um poder paralelo inadmissível. Veio a invasão policial, e agora a promessa é que isso tenha continuidade em outras áreas. Esperamos que sim. Outra promessa que tem de ser cumprida foi a do prefeito Eduardo Paes, que disse que depois da invasão policial (e militar) virá uma invasão social, por meio de educadores, assistentes sociais, profissionais da saúde. É importante que aconteça mesmo, e que outros grandes centros sigam o exemplo do Rio de Janeiro.

Agora, vendo as imagens das casas dos traficantes, encontradas no meio do morro do Alemão, vem a pergunta, nos moldes do filme "Tropa de Elite": quem acha que traficante tem consciência social? Quem acha isso é muito ingênuo...

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Anos 50 revisitados

Recentemente alguns lembraram que faz vinte e cinco anos do lançamento do filme "De volta para o Futuro", que conta a história de um rapaz que entra em uma máquina do tempo e volta aos anos 50. Depois, com o sucesso, foram lançados outros dois filmes da série. Mas o cenário mais marcante é a reconstituição que é feita da América dos anos 50, e do estilo de vida que se espalhou rapidamente a todos os países capitalistas. Foi a geração da Coca-cola e do Rock and Roll.

Agora, com o "Youtube", quem foi jovem naquela época finalmente pode lembrar-se de músicas da época, e passar horas vendo raridades que os internautas disponibilizam. Ainda bem.



quinta-feira, 18 de novembro de 2010

Sobre vingança e rancor

Nesses últimos dias, duas coisas chamaram minha atenção, e eu gostaria de publicar algo a respeito aqui. Em primeiro lugar, o texto do Marcão sobre Armênia: mais uma lição de vida, que os convido a lerem. Vindo de família armênia, ouvi algumas vezes dizer que os armênios seriam inimigos dos turcos, já que eles mataram nossos antepassados. Nunca senti raiva da Turquia por causa disso, mas sei que o genocídio, assim como o holocausto e outras barbaridades, não podem ser esquecidos. No entanto, alimentar sentimentos de revanche e vingança parece ser um erro. Conheço judeus que odeiam a Alemanha até hoje, e não há fundamento para isso.

Recebi também alguns emails falando que Dilma Roussef, presa e torturada no período da ditadura militar, deve lutar para que sejam investigados e punidos os responsáveis pela tortura nos anos 60 e 70. Alguém que participou daqueles momentos de tortura mereceria mesmo que "lhe arrancassem os olhos" (para usar as palavras da Bíblia). Ainda assim, não acho que isso iria curar nenhuma das feridas abertas, mas, o que é pior, criar novas.

sábado, 13 de novembro de 2010

Que tipo de monstro?

Os colegas do Educaforum estão sempre cheios de denúncias a fazer, seja com relação a esquemas de corrupção em escolas (como no caso de Araraquara), seja com relação à conduta de certos "educadores".

Recentemente, publicaram alguns vídeos a respeito. Um coordenador resolveu revistar crianças de onze anos, tirando a roupa delas, já que um cartão de uma professora havia sumido, na região metropolitana de Vitória, Espírito Santo. O vídeo a seguir é sobre uma outra história, de uma professora que teria feito um menino de oito anos engolir papel, em Joinville, Santa Catarina.



O pessoal do Educaforum faz críticas aos educadores brasileiros, que, em grande parte, e por uma série de motivos, são incompetentes, corruptos e preguiçosos. Temos que encontrar mecanismos para premiar os bons profissionais da educação e afastar os maus.

"Não é por ser pobre ou de família analfabeta que a criança brasileira não se alfabetiza, é porque a escola é incompetente, é porque o professor não percebe ou não admite sua ignorância, não busca se aprimorar e às vezes até despreza o colega bem sucedido."

Por outro lado, muito se fala sobre as péssimas condições de trabalho dos professores, os salários ruins, a desvalorização, e também sobre o ambiente de violência que se instaura em certas escolas. Fala-se sobre professores agredidos por alunos, e fala-se muito também sobre o "bullying".

Tudo isso é constante nas escolas públicas, mas só pode ser revertido com a valorização do bom profissional da educação . Aquele que é comprometido, responsável e que busca aprimorar-se. O vídeo a seguir é um exemplo de superação. Fala sobre "bullying" e violência escolar, e deveria ser divulgado no mundo todo.

segunda-feira, 8 de novembro de 2010

Do Rio da Prata

Como colocamos um "post" em homenagem aos 70 anos de Pelé, completados em outubro, um outro grande craque merece também uma citação, pois recentemente completou 50 anos: Maradona. Se Pelé foi o mais importante futebolista de todos, Diego foi seu principal sucessor no que diz respeito a popularidade e fascínio despertado nas pessoas. As funções em campo eram um pouco diferentes e o estilo de jogo também. No entanto, até hoje, de vez em quando, surge a discussão: qual dos dois foi melhor? Difícil de analisar.

Já que lembramos disso, vale mencionar também que uma das notícias que chocou o Mundo nos últimos dias foi a morte de ex-presidente argentino Nestor Kirchner. Mais recente expoente do peronismo e favorito para vencer as próximas eleições, Kirchner deixará uma espécie de vazio político no pais.

Som de tango, e imagens da Argentina.



sábado, 30 de outubro de 2010

Eleições presidenciais

A eleição de 1989, a primeira presidencial desde 1960, foi também a única da História do Brasil em que o segundo turno foi uma disputa entre direita e esquerda, nas acepções clássicas dos termos. Já falamos dela aqui. No segundo turno, a direita mobilizou-se em favor de Collor. Do lado de Lula ficaram outros partidos de esquerda - o PDT de Brizola e o PSDB de Mario Covas.

No entanto, para chegar ao poder, o PSDB resolveu aproximar-se da direita, e até hoje mantém uma aliança com um dos partidos mais conservadores do país, o DEM, antigo PFL. Assim, Fernando Henrique venceu as eleições de 94 e 98. O PT, após três derrotas, para conseguir chegar ao poder, buscou também alianças com partidos de direita, como o PL, hoje PR. Assim, Lula venceu em 2002 e 2006.

Sobre FHC e Lula, colocamos aqui há dois anos um texto que continua atual de uma jornalista da Folha.



Dilma e Serra fizeram um segundo turno com poucas novidades. A grande preocupação parece ser a comparação entre os oito anos de governo tucano e os oito anos de governo petista. Não sabemos se isso é o que deve determinar o voto, mas, caso seja, é inegável que economicamente o Brasil teve um desempenho muito melhor no governo Lula. A inflação manteve-se estável, as taxas de juros baixaram, o PIB cresceu, o dólar baixou e o salário mínimo teve aumento real. Indiscutível. Se alguém duvida da popularidade de Lula, não se podem desconsiderar esses números.

O que se pode discutir é se o país avançou suficientemente em outras questões importantes: meio-ambiente, infraestrutura, ciência e tecnologia, combate ao crime organizado, combate à corrupção, entre outros. Algumas dessas questões são mais difíceis de serem avaliadas que a economia, ou então demandam maior tempo e vontade política. Infelizmente, nenhum dos dois candidatos conseguiu convencer satisfatoriamente a respeito de suas propostas nessas áreas, até porque os planos de governo tornaram-se muito semelhantes.

Supõe-se que seja eleita a candidata da situação, apesar de seu desempenho ter sido pífio na campanha, já que alguém que representa um governo que tem oitenta por cento de aprovação tinha obrigação de ganhar no primeiro turno. Com Serra ou com Dilma, alguém se habilita a prever o futuro?

segunda-feira, 25 de outubro de 2010

Eleições - 1° turno - Legislativo

Falamos exaustivamente que a eleição que importava era a do Legislativo. Pedimos exaustivamente para que os eleitores não escolhessem candidatos a esmo, sem antes pesquisar seu passado e suas idéias. Estávamos enganados. Não que não se devesse fazer isso. Acontece que tínhamos esquecido também que o sistema eleitoral brasileiro é bizarro. Quando se vota em um candidato, vota-se também, indiretamente, em seu partido e, o que é mais estranho, nos partidos coligados. A coligação precisa ter um mínimo de votos para conseguir vagas para seus deputados no Congresso. Isso cria absurdos.

Exemplo: no Rio Grande do Sul, Luciana Genro, do PSOL, teve mais de cem mil votos. Foi a oitava deputada mais votada. Como seu partido não fez coligações, não conseguiu atingir o mínimo de votos para ganhar representação na Câmara, e Luciana não foi eleita. Portanto, ainda que o seu Estado tenha direito a 31 deputados federais, Luciana Genro, a oitava colocada, não se elegeu.

Inúmeros são os exemplos de deputados pouco votados, mas que são “arrastados” pelos votos de seus coligados. Não dá para não se pensar em uma reforma política urgente que acabe logo com essas distorções. Opções são o voto em lista, ou distrital. Além disso, vale lembrar que seria importante separar a eleição do Legislativo da eleição do Executivo, para qualificar mais o debate.

Por fim, seguem tabelas com a composição atual do parlamento brasileiro – vale lembrar que os dados não são definitivos, já que ainda correm processos na Justiça quanto a candidatos impugnados. Interessante observar que um provável governo Dilma teria ampla maioria no Congresso, chegando próximo de uma maioria que possibilitaria reformas até de caráter constitucional. A pergunta é: “até que ponto isso é bom?”




quarta-feira, 20 de outubro de 2010

20 anos que foram 10

A MTV está fazendo hoje 20 anos de existência. Fará uma festa daqui a pouco com grandes nomes da música nacional, inclusive alguns projetados pela própria MTV. Legal.

Pena que as coisas mudaram tanto nesses últimos anos. Para começar, as bandas e compositores dos anos 80 e 90 não foram substituídos à altura. É só analisar os vencedores da premiação dos melhores artistas (VMB) de 95 para cá:



Há alguns meses, escrevemos aqui um comentário sobre o que era o panorama da música nacional em meados dos anos 90, especialmente em relação ao rock, cheio de talentos e alternativas. Hoje, ao que parece, fala-se das bandas "emo", e só...

Vão alguns vídeos de meados dos anos 90. São shows do VMB de Titãs, Chico Science e Sepultura, mas poderiam estar aí também Patofu, Paralamas, Skank, Racionais, Raimundos, entre tantos outros. Parece que a MTV, que começou para valer no Rock in Rio 1991, entrou em decadência junto com o rock brasileiro após o Rock in Rio 2001.





sábado, 16 de outubro de 2010

Chile

Nesse ano, foram veiculadas para todo o Mundo notícias relacionadas ao Chile. No começo do ano, houve um terrível terremoto que atingiu o centro-sul do país. Mais recentemente, as atenções estavam voltadas para o resgate histórico aos 33 mineiros que ficaram mais de dois meses soterrados em uma mina de cobre.

O Chile é um país latino-americano que já passou por grandes desastres naturais, mas também por muitos problemas políticos. Em 1970, Allende sobe ao poder como talvez uma das primeiras tentativas de experiência socialista por via democrática. Em 1973, vem o golpe de Estado promovido por setores conservadores. O Chile entra em uma ditadura sangrenta, sob domínio do general Pinochet.

Victor Jara, compositor, foi uma das primeiras vítimas da ditadura chilena. Ele foi torturado e morto brutalmente dias após o golpe, num ginásio de esportes que hoje recebe seu nome. Sua história é conhecida no mundo todo, mas parece que no Brasil não teve tanta repercussão. Será que por estarmos vivendo uma ditadura semelhante, à época?




domingo, 10 de outubro de 2010

Lennon e Pelé

Antes de voltarmos a falar da eleição, vamos lembrar que nesse mês de outubro comemoram-se 70 anos de idade de dois dos maiores personagens do esporte e da música no século XX. O futebolista brasileiro Pelé faz anos no dia 23 de outubro e John Lennon, compositor inglês, morto em 1980, teria feito 70 no último dia 09.

Sobre Pelé, podemos dizer que, segundo consta, teria sido o maior goleador da história do futebol, com mais de 1200 gols em aproximadamente 20 anos de carreira. Além disso, venceu três vezes o mais importante campeonato de futebol, a Copa do Mundo. Grande parte das pessoas que viu Pelé jogar não consegue imaginar que alguém possa superá-lo, já que ele era praticamente perfeito em todos os fundamentos do esporte.

Alguns discordam. Alguns brasileiros mais antigos afirmam que Leônidas foi melhor. Os argentinos mais velhos afirmam que o maior de todos foi Di Stéfano e os mais novos garantindo que o melhor mesmo foi Maradona. A discussão não deixa de ser interessante. Afinal, qual brasileiro viu Di Stefano jogar na Argentina dos anos 40? Quantos brasileiros acompanharam Maradona durante toda a carreira, e não só pela TV na época de Copa do Mundo? O que dizer de outros craques espetaculares, como Beckenbauer, Cruyff, Puskas, Best, Charlton, Zico, Zidane, entre tantos outros?

Ainda assim, se é quase impossível dizer quem foi o melhor, a questão é que Pelé foi um "divisor de águas" entre o futebol praticado nos anos 50/60 e o futebol moderno. Talvez o mérito não seja especificamente dele, mas a evolução do futebol dá um salto muito grande assim que Pelé aparece para o Mundo. Seja por aspectos táticos, físicos, ou, especialmente, por questões culturais. Pelé ficou conhecido no mundo tudo. A expansão universal do futebol teve participação significativa do "rei". Essa talvez seja a grande diferença entre ele e os demais craques.

Sobre John Lennon, vão alguns vídeos:



quinta-feira, 30 de setembro de 2010

Chegada a hora

Daqui a três dias, é o momento alto da democracia: a escolha de nossos representantes, e hora de ouvir toda aquela baboseira de sempre a que todos estão acostumados, ano sim, ano não.

Quanto ao Executivo, pode até acontecer alguma mudança, mas nota-se que tanto na eleição presidencial, quanto na dos principais Estados, a situação vence, às vezes até com folga. Reflexo de um uso da máquina pública na campanha, ou reflexo de um otimismo geral da população na situação econômica e social?

A eleição que mais importa é a do Legislativo, como continuamos a insistir. Por isso, não vote em candidato "ficha-suja". São milhares de possibilidades na escolha para deputado, o que nos faz crer que é possível achar algum que se adeque às suas aspirações e ideologias. Insistimos: perca a noite de sexta ou de sábado em frente ao computador, analisando propostas e currículos de candidatos nos sites Excelências e TSE. Se não for perder tempo com isso, vote NULO.

Assim que terminar a apuração, faremos uma pequena análise dos resultados.

domingo, 26 de setembro de 2010

Armênia

A Armênia é um país montanhoso, situado entre o Oriente Médio, a Ásia Central e a Europa. Fica entre o Mar Negro e o Mar Cáspio, ao sul do Cáucaso. Tem de cerca de 3 milhões de habitantes, mas muitos são os descendentes de imigrantes armênios na América, sobretudo nos EUA, Argentina e Brasil.

País de cultura milenar, foi a primeira região a adotar o cristianismo como religião oficial. Passou por inúmeras guerras e permanece palco de disputas, sobretudo de cunho religioso. Foi dominado pelos turcos otomanos durante muitos anos, e mais tarde tornou-se uma das repúblicas da extinta União Soviética. Durante a dominação turca, já na época da Primeira Guerra, houve o episódio mais dramático da história da Armênia. O genocídio promovido pelo governo turco matou cerca de 1,5 milhão de armênios. Muitos historiadores de renome escreveram a respeito do assunto, sendo clássico o relato de Arnold Toynbee, em seu livro "Atrocidades turcas na Armênia".

Marcão e Cris chegaram na Armênia, o ponto alto de sua viagem de volta ao Mundo. Este "post" é para divulgar seus blogs mais uma vez. O Marcão tinha o sonho de um dia visitar a terra de seus antepassados, mas queria chegar lá por terra, e não de avião. Queria sentir de mais perto a vida daquele povo. Vale a pena entrar em seus blogs - Ontheroad e Viajarcomgosto.

terça-feira, 21 de setembro de 2010

Faltam duas semanas

Faltam duas semanas para a eleição. As pesquisas mostram que Dilma mantém a liderança e pode ser eleita já no primeiro turno. A candidata apoiada pelo presidente Lula tem cerca de 50 por cento dos votos. Se fizermos uma análise das pesquisas de opinião sobre a popularidade do governo atual, podemos até concluir que a candidatura de Dilma, embora praticamente vencedora, é um fiasco. É que cerca de 80 por cento da população brasileira aprova o governo, o que nos faz concluir que milhões de eleitores, ainda que aprovem Lula, não votarão na Dilma.

Parece que o país vive uma euforia e otimismo muito grande quanto à economia, o que está se refletindo também nas eleições para governadores, nas quais os candidatos da situação são favoritos. A pergunta que não quer calar: será que está tudo tão bem assim? Ou algumas mudanças se fazem necessárias? Infelizmente, pela falta de conteúdo nos debates e propostas dos candidatos, é sempre difícil fazer qualquer análise. Com um pouco de força de vontade, no entanto, é possível.


Mais uma vez, não podemos esquecer de insistir que a eleição que realmente importa é a do Legislativo. Infelizmente, as pesquisas indicam que o Congresso estará representado por figuras esdrúxulas e incompetentes, em sua maioria, mais uma vez. Exemplos não faltam, mas é impossível não comentar que o deputado federal mais votado no país será provavelmente o bizarro palhaço Tiririca.

De qualquer modo, temos duas semanas para escolher as melhores propostas políticas. A sugestão é a seguinte. Entrem em sites que descrevam atuação de parlamentares em exercício e que tenham as propostas dos candidatos atuais. As dicas são o site Excelências e o site do TSE.

Percam algumas horas vasculhando tudo. Não vote em candidato que tenha contra ele qualquer processo. Dê preferência àqueles que propuseram leis sobre temas importantes e inteligentes. Dê preferência a candidatos que não trocaram muito de partido. Dê preferência a candidatos com ensino superior e vida pública ilibada. Você pode não acreditar, mas vai achar alguns com os quais se identifica. Se não, vote nulo!

quinta-feira, 16 de setembro de 2010

Sobre Internet e cigarros

São, no máximo, cerca de 15 anos da popularização da Internet no Brasil. Muitas transformações já aconteceram em pouco tempo. Alguns aplicativos foram superados, outros se mantêm. Há alguns anos, só se conheciam os sites e e-mails. Surgiram newsgroups, chats, boards de discussão, sites de pesquisa, como Yahoo e Altavista, mais tarde superados pelo Google. Veio o ICQ, que depois seria superado pelo MSN. Mais tarde apareceram os Blogs, Flogs e Vlogs. Veio a Wikipedia, o Google Earth, o compartilhamento de arquivos no sistema P2P, o eBay, o Youtube, o Orkut (hoje praticamente superado pelo Facebook), o Voip, o Tweeter, entre outros.

(Apesar de eu ficar dias sem entrar na Internet e não usá-la com mais freqüência como instrumento de trabalho, não nego que ela se tornou um dos mais eficientes meios de comunicação e lazer.)

É óbvio que as conseqüências desse fenômeno são múltiplas, e ainda é difícil de se encontrar interpretações adequadas a respeito. Por exemplo: é comum ouvirmos sobre adolescentes que ficam o tempo todo na frente do computador. O mau desempenho escolar pode ser uma conseqüência disso? Difícil de se fazer uma análise assim simplista. Alguns jovens se informam sobretudo através da Net, e há também os que produzem blogs e vlogs muito interessantes. O vídeo a seguir é de dois adolescentes de São Paulo, e hoje tem mais de 600 mil visitas no Youtube. Eles falam sobre os prejuízos dos cigarros, numa linguagem propícia para os rapazes de sua faixa etária. Melhor que qualquer palestra de especialistas em uma escola. Um benefício que só a Internet pôde fazer - trazer uma mensagem como essas a seu filho ou sobrinho, algo que não se imaginaria há alguns anos.

sábado, 11 de setembro de 2010

Não à Copa do Mundo no Brasil !!


Andrew Jennings, jornalista britânico, esteve há algumas semanas no Brasil. O canal ESPN Brasil produziu uma ótima entrevista, que merece ser vista na íntegra. Estamos publicando aqui a primeira parte, mas o restante está no "Youtube".

Todos sabem que não gostamos de teoria da conspiração. Não é o caso. É importante olhar com atenção e se informar a respeito. Não é possível que alguém que assista ao vídeo continue favorável à realização de Copa do Mundo ou Olimpíada no nosso país. É hora de divulgar e iniciar uma campanha contra a Copa do Mundo no Brasil.

domingo, 5 de setembro de 2010

Eleição esdrúxula

A cada quatro anos acontece no Brasil uma eleição ampla, que envolve Legislativo e Executivo no âmbito federal e estadual. Já falamos aqui que a eleição para deputados e senadores deveria ser mais discutida e levada em conta pela população. Por isso, continuamos defendendo uma reforma que separe o pleito Legislativo do Executivo, até para deixar o debate mais qualificado.

Caso contrário, encontramos candidatos oportunistas que se aproveitam da falta de interesse ou até da ignorância dos eleitores para se elegerem. É verdade que sempre foi assim, mas nesse ano o número de artistas, ex-jogadores de futebol ou parentes de famosos disputando a eleição é enorme. Alguns eleitores acabam pensando assim: "vou votar no cara da tevê porque não sei em quem votar mesmo". Ou então, a falta de confiança da população é tamanha que pensamentos como este são freqüentes: "já está tudo uma porcaria, então vou chutar o balde"! É o chamado "voto de protesto". Se é para protestar desse jeito, é melhor anular. O horário eleitoral é uma piada, mais uma vez.



Acompanhando o desenrolar da campanha, outros questionamentos vêm à tona. É interessante perceber como os dois principais partidos (PT e PSDB) cada vez mais estão se aproximando, com relação a propostas e planos de governo. É que tanto um quanto outro, para conseguirem se eleger em altos cargos executivos, buscaram alianças com partidos que não compartilham da mesma base ideológica. Daí veio a aliança entre PSDB e DEM, e a aproximação do PT com o PMDB, por exemplo.

Por fim, com o fim da verticalização partidária, as alianças entre partidos ficaram mais confusas. É que um partido pode apoiar no âmbito nacional a candidata do PT, e no âmbito estadual algum do PSDB. A título de exemplo, em São Paulo, o PMDB apóia a candidatura de Alckmin, mesmo tendo o vice na chapa de Dilma para a presidência. No Rio de Janeiro, Gabeira, do mesmo partido de Marina Silva, é apoiado pelos candidatos de partidos aliados a Serra. Em Minas, o PSB e o PDT, partidos da base governista, apóiam o candidato do PSDB para governador do Estado. Ou seja, a cada quatro anos parece que a eleição é mais e mais esdrúxula.

sábado, 28 de agosto de 2010

Educação atrasada

É novidade em São Paulo a idéia de se recompensar os profissionais da educação pública e também algumas escolas com base em testes de desempenhos de estudantes, como o Saresp.

Isso veio de um modelo norte-americano que se baseia na idéia de "accountability" e "choice", adotados por escolas estadunidenses há duas décadas.

Acontece que o modelo já está sendo superado, após muitas críticas de teóricos da educação, inclusive de alguns que chegaram a apoiar inicialmente a proposta.

É o caso de Diane Ravitch, professora do Departamento de Educação da Universidade de Nova York. Seu livro, The death and life of the great american school system, critica o modelo que está agora começando a ser aplicado no Brasil. O argumento é que, além de essas novidades não terem tido efeito real quanto à qualidade da educação, percebeu-se que incentivos e sanções não são a melhor maneira de melhorar a educação.

Em suma, estamos começando a colocar em prática mais um modelo ultrapassado.

sexta-feira, 20 de agosto de 2010

Festivais Record - Uma Noite em 67



Noite de 21 de outubro de 1967. Momento histórico para a MPB. É a decisão do Terceito Festival de MPB da Record. O momento político do país é de grande tensão. As manifestações culturais e populares de maior alcance aconteciam justamente nesses festivais, e o de 1967 é considerado um dos mais importantes e emocionantes.

Está em cartaz nos cinemas o documentário "Uma Noite em 67", contando a história da final do festival daquele ano. O filme é bom, mas peca por deixar de mencionar alguns fatos, como a resposta do público ao belo frevo interpretado pelo MPB4, que terminou a disputa em sexto lugar. Também dá pouca ênfase a questões políticas que tornavam certas músicas verdadeiros hinos de combate para os jovens.

Há cerca de vinte anos, a Rede Record resolveu passar um vídeo do festival quase que na íntegra, iniciando uma série de programas comemorativos que retransmitiriam um pouco do acervo antigo que foi preservado. Grande parte das filmagens da década de 60 e 70 já se perdeu, talvez pela negligência de alguns funcionários. Ainda assim, há muita coisa interessante que deveria ser compartilhada com o público. Algo pode ser encontrado no "Youtube", mas a Record bem que poderia disponibilizar essas raridades, como a que encontramos abaixo.

sábado, 14 de agosto de 2010

Richard Dawkins e o "Movimento Bright"


Quem não leu ainda o livro de divulgação do biólogo e cientista de Oxford Richard Dawkins, "Deus, um Delírio", precisa pelo menos se informar a respeito. É uma das principais obras atuais a respeito de religião. O autor toma uma posição clara a favor do ateísmo, mas sem deixar de fazer uma discussão ampla sobre religião, levando em conta aspectos filosóficos e sociológicos.

Religião é um assunto milenar e que concerne a todos. Contudo, surgiu com uma intensidade maior no pós-Guerra Fria. Afinal, o século XX foi a época dos grandes antagonismos entre sistemas políticos e econômicos, marcado por embates entre totalitarismo "versus" democracia, e socialismo "versus" capitalismo.

Com a vitória do modelo norte-americano liberal, os confrontos do século XXI estão permeados de questões que dizem respeito às diferenças religiosas, e sobretudo ao fundamentalismo. Momento, sim, de se discutir religião. O livro critica o medo que há difundido entre as pessoas de se criticar quaisquer posturas religiosas.

Em lugar de uma perspectiva negativista, Dawkins propõe que todos tenham um novo olhar sobre o ponto de vista ateísta. Para ele, "o mundo e o universo são lugares extremamente belos, e quanto mais os compreendemos mais belos eles parecem."

Na mesma linha de pensamento, surgiu também há alguns anos nos EUA um movimento ateísta chamado "Brights Movement". A idéia foi de criar uma nova denominação, tendo em vista que termos como "ateu", "materialista" e "cético" têm caráter sempre pejorativo. Daí a idéia de serem chamados de "brights". Seria interessante que mesmo os teístas convictos conhecessem os seus argumentos.

segunda-feira, 9 de agosto de 2010

Skate na cidade

Nessa semana, três notícias envolvendo "skate". Para começar, a vitória do catarinense Pedro Barros, de 15 anos de idade, numa das modalidades do X-Games de Los Angeles, uma espécie de olimpíada de esportes radicais, desbancando grandes nomes desse esporte.

Nessas últimas semanas, surgiu uma informação a respeito de um projeto de lei de autoria do vereador Adolfo Quintas que visa a uma proibição do uso de skates nas calçadas da cidade. A multa seria no valor de 95 reais. Ao que tudo indica, esse projeto não vai adiante, até porque gerou um intenso debate e mobilização dos skatistas, inclusive da Confederação Brasileira de Skate. Preocupado com a repercussão negativa, o vereador recuou e a proposta talvez seja arquivada. O debate veio à tona também porque a administração do Parque da Independência, no Ipiranga, resolveu por em prática uma lei de 1988, da época de Jânio Quadros, que vetava skates e bicicletas no parque. Interessante notar que a prática do esporte no local é comum há anos e somente agora a lei foi "descoberta". Já existe uma proposta do vereador Dalton Silvano para acabar com a proibição e regulamentar a prática do esporte. O que se faz necessária é a criação de maior número de centros de lazer e convivência, com segurança e regulamentação adequadas, que abriguem os jovens skatistas.

Para os que são a favor da liberalização do skate ou demais interessados nessa manifestação cultural, está acontecendo também uma exposição gratuita de fotografias e vídeos no Espaço Matilha Cultural em São Paulo. São produções de artistas que exploram os skatistas e sua intervenção na metrópole.



quarta-feira, 4 de agosto de 2010

Eleições - a vez do Legislativo

Está começando a campanha eleitoral. Cada eleitor escolherá seis nomes: os chefes para o executivo estadual e federal (Governador de Estado e Presidente da República), dois Senadores e dois deputados (um estadual e um federal). Uma eleição dessa amplitude acontece apenas a cada oito anos. Muito se fala da eleição para Presidente - e o primeiro debate ocorrerá amanhã à noite. Mas freqüentemente se esquece da eleição mais importante - a do Legislativo. Ainda mais tendo em vista a possibilidade de se renovar praticamente todo o Congresso Nacional, já que escolheremos representantes para dois terços do Senado, além de para toda a Câmara dos Deputados.



Com a campanha do Ficha Limpa tendo atingido um grande sucesso na Internet, é o momento de ir além e de se escolher com cuidado os representantes do Legislativo. Basta perder algumas horas pesquisando em sites como o do "Voto Consciente" ou do "MCCE", entre outros que procurem mostrar o desempenho dos parlamentares atuais. É importante procurar saber qual a assiduidade dos políticos e seu posicionamento em relação a questões discutidas. Parece meio óbvio escrever tudo isso, mas a maioria das pessoas não se preocupa em usar um pouco do seu tempo com essas questões.

A foto acima é belíssima. Infelizmente é só a foto, mas ainda acreditamos em mudanças...

sexta-feira, 30 de julho de 2010

Cultura popular enviesada

Não precisa muito. Basta conversar com jovens de qualquer classe social. Ainda que você tenha uma mente aberta e liberal, não há como negar que os seus valores são cada vez mais deturpados. Afinal, já são pelo menos três décadas de mediocridade nas salas de aula da educação básica e de desprezo aos educadores. Pelo menos duas décadas de predominância de uma fraca programação televisiva. Cerca de duas décadas de uma espécie de "vamos liberar geral", com relação à produção cultural veiculada nos meios de comunicação. Resquícios de uma sociedade naturalmente contrária à censura vivida na época do Regime Millitar, mas que acaba, ainda que indiretamente, compactuando com manifestações populares no mínimo estranhas como o chamado "funk carioca".

Parece um discurso conservador, é claro. Mas vale lembrar que há alguns anos, mais precisamente em 1992, um cantor chamado Gabriel o Pensador teve uma música sua censurada porque dizia que estava feliz por ter matado o presidente (Collor, na época). Cinco anos depois, uma banda que se manifestava favorável à legalização da maconha, o Planet Hemp, foi presa durante um show por fazer apologia às drogas. Na época, discutia-se até que ponto tais manifestações deveriam ou não ser censuradas.

Hoje, a questão é realmente grave, e ninguém se mobiliza a respeito. Algumas letras de funk fazem exaltação direta ao crime organizado e são hits entre adolescentes. Vale a pena conferir a reportagem do "The Observer" de 2005 e constatar que nada mudou, ou se mudou foi para pior. É verdade também que os veículos de propagação da produção cultural (se é que podemos chamar isso de cultura) são hoje mais diversificados e difíceis de serem controlados. Mas o que mais chama a atenção é a falta de discussão a respeito.

Não é a censura que vai mudar alguma coisa, mas a criação de alternativas que possam substituir esses "lixos culturais". Nas salas de aula, nas igrejas, no terceiro setor, nos clubes e demais organizações da sociedade civil freqüentadas por jovens, há uma necessidade urgente de intervenção que promova o reestabelecimento de uma produção cultural, seja erudita ou popular, mas que não seja enviesada.

sábado, 24 de julho de 2010

Educar com ou sem palmadas

A proposta de uma lei recentemente aprovada que proíbe os castigos físicos a crianças e adolescentes já está levantando polêmicas. A própria revista Veja, de grande circulação no país, já publicou uma matéria a respeito, criticando, ainda que indiretamente, a nova lei. Aliás, a revista Veja adora se posicionar em questões polêmicas como essa.

A lei vem para atualizar e regulamentar com mais precisão o Estatuto da Criança e do Adolescente, que já condenava os maus-tratos, mas não deixava clara a questão das punições corporais.

De qualquer modo, é uma boa discussão: o Estado tem o direito de interferir nesse tipo de relação privada, como a educação familiar? Acreditamos que sim, se o que está em questão é a integridade física e psíquica de crianças e adolescentes.

sábado, 17 de julho de 2010

Longe é um lugar que não existe

Pelo menos é assim para nossos colegas Marcão e Cris. Eles resolveram fazer mais uma de suas aventuras pelo Mundo afora. Uma viagem que está sendo programada há anos. Já saíram de São Paulo e começaram pela África do Sul. Depois, entre outros lugares, Egito, Oriente Médio, Índia, Sudeste Asiático, Oceania, Havaí, e terminando à Kerouac, atravessando de carro todo os Estados Unidos.

Para todos acompanharem esse trajeto, estão atualizando seus dois blogs. O do Marcão é o http://www.blogontheroad.com/ e o da Cris é o http://www.viajarcomgosto.com/. Cada um a seu modo, já que o Marcão é fotógrafo e produtor de cinema, e a Cris é chef de cozinha. Vale a pena conferir as histórias e as belas imagens.

segunda-feira, 12 de julho de 2010

Acabou a Copa

Pois é. Acabou a Copa. Agora é hora de voltar a falar de outros temas, não sem antes fazermos um balanço final. A campeã foi a Espanha, a oitava campeã da História, mas poderia ter sido qualquer um dos quatro semi-finalistas. A Holanda também soube trabalhar bem a bola e venceu bem os seis jogos que disputou antes da final. Teve sempre mais posse de bola e jogou sempre pelo chão, como é de seu estilo. Também continuou usando linha de impedimento, como a Holanda do Carrossel e a de 98. Não fugiu em momento algum de sua característica, até chegar à final e encontrar uma equipe com características semelhantes, que também privilegiava a posse de bola e os passes rasteiros. A diferença é que a Espanha conseguiu fazer maior movimentação ofensiva e tinha um elenco um pouco melhor tecnicamente. O título foi merecido, mas isso não tirou os méritos de jogadores como Robben e Sneijder.

A Alemanha foi brilhante contra Argentina e Inglaterra, mas também se perdeu no jogo contra os espanhóis. Não conseguiram encaixar os contra-ataques e seu principal jogador foi muito bem marcado: Schweinsteiger. Mérito dos espanhóis mais uma vez. O time alemão, jovem e de encher os olhos, se contentou mesmo com o terceiro lugar. Já os uruguaios, depois de uma partida épica contra Gana (a mais emocionante do Mundial), acabaram perdendo com dignidade, e ainda tiveram o prêmio do melhor jogador da Copa - Forlán.

Para o Brasil, faltou mesmo elenco e tranqüilidade, mas se pode dizer que a campanha de Dunga foi satisfatória, tendo em vista o nível de equilíbrio desta Copa. O mesmo serve para a Argentina de Maradona. Vale ressaltar que a única seleção que terminou invicta a competição foi a Nova Zelândia (quem diria?).

Por fim, destaque para o polvo que adivinhava os resultados: não errou uma. Já se diz aqui no Brasil que perguntaram para o polvo quem ia vencer a eleição brasileira (Dilma ou Serra) e ele tentou várias vezes sair do aquário.

sexta-feira, 2 de julho de 2010

Chegou a Fase Final!

Agora, restam apenas oito partidas para o fim da 19ª Copa. Muitas indefinições. Alemanha e Argentina até agora são as melhores equipes do Mundial, mas se enfrentam já nas quartas. Os alemães parecem estar com mais entrosamento. Derrotaram os ingleses com muita competência numa partida emocionante, que entrará para a História por causa do gol de Lampard que o árbitro anulou (impossível não fazer uma comparação com o gol de Hurst que foi validado há 44 anos). Os argentinos, apesar de não terem o mesmo entrosamento, têm valores individuais que desequilibram, como Messi. Será outra partida épica. O vencedor provavelmente enfrentará a Espanha, que deve ter qualidade suficiente para desbancar o regular mas pouco criativo Paraguai.

Do mesmo jeito, Brasil e Holanda fazem outra disputa interessante. A melhor defesa no papel é a do Brasil: Julio Cesar, Maicon, Lúcio e Juan. Só Michel Bastos na esquerda não inspira tanta confiança. O problema é que é justamente daquele lado que joga Robben, craque holandês. Será um duelo interessante. A Holanda pode complicar a vida do Brasil, que tem desfalques no meio-campo. Os europeus podem vencer o duelo no meio-campo e devem ter a posse de bola. Mas isso pode não contar muito, já que o contra-ataque canarinho é muito eficiente, com Robinho em boa fase, e Luis Fabiano com condições de ganhar disputas de bolas longas dos zagueiros laranjas.

O confronto entre Uruguai e Gana será muito interessante. A equipe africana conta com a força defensiva e os bons marcadores do meio-campo para tentar ganhar o jogo em um contra-ataque, em uma bola longa, ou na bola parada, contando com a força de Boateng e o oportunismo de Gyan. Já os sul-americanos deverão manter a posse da bola e torcer pela inspiração de Suarez e Forlan, dois dos craques da Copa até aqui.

Dia 12 de julho comentaremos as finais e faremos um balanço final da Copa, antes de mudarmos de assunto, já que em breve teremos eleições...

sábado, 26 de junho de 2010

Terceira Rodada

A terceira rodada reservou algumas zebras. Algumas seleções de tradição ficaram de fora da Copa, mas já não se esperava muito de Itália e França nesse ano. Da Itália ainda se previa a classificação para as oitavas, mas da França, nem isso. A grande zebra mesmo veio do grupo da Holanda, com a classificação do Japão no lugar de Dinamarca e Camarões. Nas oitavas-de-final, muitos confrontos interessantes. Chamou atenção também o fato de que pela primeira vez na História os anfitriões não se classificaram. Outro dado interessante é que teremos seis europeus na fase de oitavas, mas pelo cruzamento surge outro dado histórico interessante, já que teremos somente três europeus entre os oito melhores - vale ressaltar que a proporção de países europeus na Copa nunca foi tão baixa.

O Uruguai fez uma ótima primeira fase. Tem uma defesa boa comandada por Lugano, um meio-campo que marca muito e cria pouco, e pelo menos dois atacantes de muita qualidade (Forlán e Suarez). Acabou resolvendo o problema de criação trazendo Forlán para o meio, numa boa aposta do treinador. Sua adversária Coréia até agora jogou fechada, num 4-5-1, e saindo em velocidade no contra-ataque. Ao que parece, classificou-se por estar num grupo não tão forte, e por ter encontrado uma Nigéria de pouca inspiração ofensiva.

A Argentina terminou a primeira fase com a melhor campanha e tem boas chances contra o México, ao menos em tese. Acontece que o time mexicano não está morto, e tem jogadores com velocidade para explorar as deficiências portenhas pelos lados do campo. Mascherano terá trabalho para cobrir as laterais, que devem ser ocupadas pelos bons laterais mexicanos Osorio e Salcido, além de Giovani dos Santos, um habilidoso ponta. A vantagem da Argentina é a presença de Messi e seus companheiros de frente. Talvez seja um jogo de muitos gols, pelas características ofensivas das duas equipes.

Nos confrontos dos cruzamentos dos grupos C e D, encontraremos uma equipe norte-americana com muita empolgação, por ter conquistado com justiça o primeiro lugar de seu grupo, embora apenas nos acréscimos do jogo contra a Argélia. Os EUA jogam num esquema 4-4-2 inglês, com duas linhas. Tem um bom goleiro, uma boa dupla de zaga, um bom volante (Bradley) e um meia de qualidade (Donovan). Faltam definidores no ataque. Seu adversário, Gana, deu muita sorte até aqui. Beneficiado pelos outros resultados de um grupo muito equilibrado, e por dois pênalties que sérvios e australianos cometeram - os únicos gols de Gana até aqui saíram de pênalti. De resto, o time sente muito a ausência de Essien, mas tem dois bons valores no meio-campo: Boateng e Ayew. A defesa é sólida e levou somente dois gols até aqui. Ainda assim, ligeiro favoritismo para os americanos.

Inglaterra e Alemanha farão o maior clássico da segunda fase, e talvez um dos maiores da Copa. Os ingleses têm um ótimo elenco, mas vivem um momento péssimo em termos de condição física. Ficou claro que não tiveram fôlego para atacar seus três adversários da primeira fase no segundo tempo, o que nos faz crer que não aguentarão uma prorrogação daqui para frente. Lógico que a qualidade técnica de Gerrard, Lampard e Rooney é superior à de praticamente todas as equipes, mas a condição física atrapalha. Os alemães entrarão novamente com seu esquema 4-2-3-1, mas podem sentir a falta de um dos organizadores de jogo, já que Schweinsteiger é dúvida. Partida indefinida. Vale lembrar que desde 1938 a Alemanha sempre passa no mínimo às quartas-de-final.

O Japão surpreendeu a todos. Com dois gols de falta no primeiro tempo, superou a equipe da Dinamarca, mais técnica, mas que não teve pernas para correr atrás do resultado. Agora enfrenta o Paraguai, equipe regular que joga num esquema de duas linhas de quatro e que tem uma de suas principais jogadas na descida do lateral-esquerdo Morel Rodriguez. O Japão deve jogar de igual para igual, já que melhorou muito defensivamente de uns anos para cá. Está com uma boa dupla de zaga e aposta nos contra-ataques ou nas bolas paradas. Outro jogo equilibrado.

A Holanda está sobrando até agora na Copa. Faz boas jogadas de meio-campo e bons chutes de longe, e tem um grande repertório ofensivo. Ainda não se sabe ao certo se sua defesa está à altura. Mas deve ser suficiente para vencer a boa Eslováquia, agora único representante do futebol do leste europeu. Os eslovacos venceram os italianos, numa das partidas mais emocionantes da Copa. Souberam marcar bem, e Hamski apareceu mais para o jogo. Tiveram um pouco de sorte também, mas mereceram a vaga. A Itália pagou o preço de apostar demais na camisa e não conseguiu montar uma equipe competitiva, com opções mais diversificadas de jogo.

Por fim, Brasil e Chile farão outro ótimo duelo latino-americano. Uma das surpresas da Copa pelo futebol vistoso e ofensivo, o Chile tem time para bater o Brasil. Tem muitas opções ofensivas, e uma boa zaga, mas que é pouco ajudada pelo meio-campo. Mesmo assim, talvez a camisa "pese" e o Brasil se imponha, apesar das deficiências no ataque. Os suíços acabaram de fora, até pela incompetência ofensiva, já que se manteriam no confronto se tivessem feito dois gols em Honduras. Mas isso seria injusto aos chilenos.

Espanhóis e portugueses farão outro duelo europeu, como muitos já aguardavam. Os espanhóis tem mais qualidade no elenco e mais opções de jogo, mas o time português sabe se defender bem e não tomou nenhum gol até aqui. O técnico português montou bem a equipe, congestionando o meio-campo e, até aqui, jogando de acordo com o adversário. A Espanha tem mais time, mas Portugal não vai deixá-la jogar. Outro confronto equilibrado.

terça-feira, 22 de junho de 2010

Segunda Rodada

A segunda rodada foi bem melhor que a primeira. Destaque para os cinco sul-americanos!

Grupo A:  Uruguai e México fizeram ótimas partidas e largaram na frente na disputa da vaga desse que parece ser o grupo mais equilibrado. O Uruguai resolveu apostar em uma formação mais ofensiva, com quatro defensores e três atacantes, com Forlán servindo de ponta-de-lança. Funcionou bem, e a vitória da celeste foi mais do que merecida. Já a França decepcionou mais uma vez. É estranho. O futebol francês sofre de uma safra ruim, mas parece que Domenech insiste em escalar um time mais fraco do que poderia. O México manteve o esquema do jogo contra a África mas só criou mais oportunidades quando mudou os homens de frente.

Grupo B:  A Argentina fez outra ótima partida, dessa vez contra a fraca Coréia. Sem Verón parece que o time tem mais velocidade na saída de bola e na marcação. Está praticamente garantida nas oitavas, e praticando talvez o melhor futebol da Copa. Já a Grécia conseguiu um feito histórico ao vencer seu primeiro jogo em Copas do Mundo. Tudo graças à bobagem do volante africano Kaita, que foi expulso tolamente. O goleiro nigeriano também falhou em um lance de gol, mas ainda assim é um dos melhores do mundial. A Nigéria, aliás, ainda tem boas chances de se classificar na última rodada. Basta vencer a Coréia e torcer por uma óbvia vitória argentina contra os helênicos, que não devem ter condições de avançar.

Grupo C:  Esse grupo é o que traz maiores surpresas. A Eslovênia quase garantiu a vaga numa ótima disputa com os Estados Unidos. Ambas as equipes são arrumadas no meio-campo e têm bom toque de bola. Problemas para uma das maiores favoritas, a Inglaterra. A equipe inglesa ainda não se encontrou na competição e não conseguiu vencer a fechada Argélia. Vai precisar de uma vitória na última rodada e certamente terá dificuldade. Não se sabe se o problema dos ingleses é somente físico, ou também emocional, agravado pela falha do goleiro Green, mas não é a primeira vez que essa mesma geração, comandada por Lampard e Gerrard, decepciona (ao menos até agora) em uma Copa do Mundo.

Grupo D:  A Sérvia recuperou-se muito bem do desastre da partida de estréia. O treinador trocou os jogadores inócuos da primeira partida e os sérvios conseguiram tocar melhor a bola. A Alemanha não jogou mal, mas não conseguiu criar muitas oportunidades frente à forte linha de quatro da defesa sérvia. A expulsão de Klose e o pênalti perdido por Podolski também atrapalharam e podem complicar a vida dos germânicos na Copa. A questão é que o time de Gana decepcionou mais uma vez, embora continue invicto na competição. Os ganeses se aproveitaram da marcação de um pênalti duvidoso contra a Austrália, que jogou uma boa partida, e que tinha um meio-campo mais arrumado. Apesar de o time africano ter jogado quase que o jogo todo com um homem a mais, ficou segurando o empate. Sendo assim, os alemães devem se classificar contra Gana, e talvez a outra vaga fique para a Sérvia. Ao menos seria o mais justo.

Grupo E:  A Holanda continua bem na Copa. Chegou a ter oitenta por cento de posse de bola contra os japoneses, mas tinham dificuldade de vencer a barreira nipônica. Só conseguiu no segundo tempo, com chute de fora de Sneijder, uma ótima arma para o time laranja. O Japão vai para o último jogo tentar a vaga contra a Dinamarca, que, na melhor partida da Copa até aqui, derrotou a seleção de Camarões. Foi um grande jogo, até porque os camaroneses entraram com uma formação de mais qualidade técnica, e enfrentaram uma Dinamarca bastante ofensiva. Ambas as equipes mereceram ir mais longe na Copa, mas os africanos já estão fora da Copa após a derrota por 2 a 1, após uma partida de muitas alternativas.

Grupo F:  Um grupo muito complicado. A Nova Zelândia continua surpreendendo e conseguiu segurar a ainda pouco criativa Itália. Aliás, Lippi deveria entrar com Pazzini ou Di Natale desde o começo para abrir mais o jogo pelas pontas, talvez a única alternativa para uma equipe que ainda ressente muito a falta de Pirlo. Por fim, destaque para a boa partida do Paraguai que, sem ser brilhante tecnicamente, está fazendo uma boa Copa e venceu os eslovacos. A Eslováquia ainda tem chances, mas seus dois jogadores de qualidade no meio-campo não se entenderam ainda: Hamsik e Weiss.

Grupo G: O Brasil fez uma ótima partida contra o time de Drogba. O jogo, que garantiu a classificação ao time de Dunga foi marcado por muitas jogadas violentas e erros de arbitragem. Luis Fabiano fez dois golaços, mas um deles foi irregular, por ter dominado com o braço. Já Portugal também está quase garantido após se aproveitar das falhas da defesa norte-coreana e fazer a maior goleada da Copa: 7 a 0.

Grupo H: A Espanha se recuperou bem da derrota na estréia e venceu por 2 a 0, embora perdesse muitas outras chances de golear. Honduras está praticamente fora. Chile e Suíça fizeram uma partida empolgante de ataque contra defesa. Os chilenos mostraram novamente um futebol ofensivo muito bonito e conseguiram furar o bloqueio forte dos suíços. Infelizmente não se sabe se as duas seleções de maior qualidade técnica do grupo irão passar para as oitavas, já que a Suíça ainda tem grandes chances de classificar, pois pega Honduras no último jogo.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Primeira Rodada

A primeira rodada da Copa decepcionou os amantes do bom futebol. Jogos de muita marcação, pouca criatividade e poucas jogadas de gol. É normal que muitas equipes venham fechadas para o primeiro jogo, com medo de perderem e terem sua vida dificultada no restante da competição. Daí o grande número de empates. Outro fato que chamou atenção foram os excessivos erros nos cruzamentos, lançamentos e chutes a gol. Aí entraria também o fator "Jabulani", a nova bola, com a qual os jogadores não tiveram tempo ainda de se acostumarem.


No grupo A, um grande equilíbrio. Parreira foi bem nas substituições, acertou os problemas no lado esquerdo e conseguiu equilibrar um jogo que parecia do México. Surpreendeu a todos arrancando um empate. Os mexicanos ainda devem melhorar no torneio, pois têm potencial para tanto, mas Vela e Franco precisam aparecer mais. Na partida entre os campeões Uruguai e França houve muito equilíbrio, e a certeza de que a França não deve ir muito longe, pois depende unicamente de Ribery.

No grupo B, uma boa partida da Argentina. Ótima atuação de Messi, em uma posição diferente da que se esperava. Jogou totalmente livre pelo meio, numa posição semelhante à de Maradona em 86. Mas Verón errou muitos passes, o que não é normal, e no setor defensivo a Argentina demonstrou fraqueza, sobretudo no lado direito. A Nigéria tem uma defesa forte mas um meio-campo sem criatividade, o que pode atrapalhar. A Grécia talvez tenha sido o pior time da primeira rodada. Erra muitos passes e não mostrou a defesa sólida que prometia. Melhor para a Coréia, que imprimiu velocidade e pode ficar com a segunda vaga do grupo.

O grupo C teve uma partida interessante entre EUA e Inglaterra. Os ingleses não conseguiram vingar a derrota de 1950. Mostraram nervosismo e falta de condição física para superar a eficiente barreira americana no meio-campo. Persistem aos britânicos alguns problemas em certas posições, como na meia-esquerda, em que ninguém se firmou ainda. No gol então, nem se fala. Green tomou um dos maiores frangos da História das Copas, o que acabou com a moral do time de Capello. Por fim, um jogo equilibrado entre duas equipes arrumadas mas pouco criativas, Argélia e Eslovênia.

O grupo D trouxe a maior esperança de bom futebol na Copa. Os alemães conseguiram montar um time muito competitivo, apesar das inúmeras ausências por contusão. É verdade que o adversário não era fortíssimo e tinha problemas de posicionamento no meio-campo, mas a equipe alemã trabalhou muito bem a bola e já revelou ao Mundo a categoria de Özil, como já se previa. Por fim, Sérvia e Gana fizeram uma partida muito defensiva, e decepcionaram a todos, já que havia uma expectativa para um bom jogo. Os sérvios precisam fazer alterações se quiserem ir adiante.



No grupo E, a Holanda manteve o favoritismo. Jogou uma excelente partida contra os dinamarqueses, tocando bastante a bola, num estilo que lembrou muito a Holanda de 98. A Dinamarca fez um jogo duro e mostrou qualidade no meio-campo, mas ainda precisa acertar no ataque, já que Bentdner não está em boas condições físicas. De resto, o Japão mostrou um futebol muito fraco, mas surpreendentemente conseguiu bater a pouco criativa seleção de Camarões.

O grupo F é talvez o mais fraco. A Itália mostrou que não deve ir muito longe, já que a ausência de Pirlo faz uma enorme falta ao meio-campo. O Paraguai esteve melhor em alguns momentos da partida, mas não chegou a criar muito. A decepção foi a Eslováquia, que não conseguiu fazer um placar mais elástico contra a fraca Nova Zelândia e acabou tomando o empate no finalzinho, o que lhe pode custar a vaga.

O grupo G é o do Brasil. Portugal e Costa do Marfim decepcionaram também. Fizeram um jogo de muita marcação e parecia que ambos preferiram o empate. No entanto, deu a impressão de que as duas seleções darão muito trabalho para o Brasil, sobretudo os africanos. A seleção de Dunga teve um desempenho satisfatório. Já se sabia que teria dificuldades em passar por uma equipe fechada, como a da Coréia do Norte, mas as movimentações de Robinho e Elano serviram para conseguir os três pontos. Destaque negativo para a fraca participação de Kaká, ainda em fase de recuperação.

No grupo H tivemos a primeira zebra da Copa do Mundo. A Suíça soube se defender e conseguiu bloquear os ataques da Espanha. Faltou aos espanhóis um pouco de sorte, e também faltou finalizar mais a gol, especialmente no primeiro tempo. Por fim, o Chile mostrou um futebol ofensivo, talvez o mais ofensivo da primeira rodada, ao lado da Alemanha. Foi para cima dos velozes hondurenhos e conseguiu os três pontos, apesar de um placar magro. É um grupo ainda totalmente indefinido.

sexta-feira, 11 de junho de 2010

Perspectivas Copa 2010

Agora faltam poucas horas para o início do Mundial. Então, é o momento de se preencher o famoso "bolão" e de fazer as previsões e uma breve análise de todas as 32 equipes.

Primeiramente, os favoritos.
  • BRASIL:  Favorito pela tradição e pelo retrospecto recente (campeão da Copa América e Copa das Confederações, além de bons resultados em amistosos). No papel, a equipe não convence muito, pois faltam jogadores de talento, sobretudo no meio-campo. Outro problema é que pegou uma chave difícil, e pode se complicar por isso.
  • ESPANHA: Desde 1962 não é tão favorita quanto agora. Tem o melhor time, em todos os setores. Atual campeã européia. Não dá para desprezar um meio-campo que tem Fábregas, Xavi e Iniesta. Nem um ataque com Torres e Villa.
  • INGLATERRA: Perdeu por contusão seu principal defensor, Rio Ferdinand, e um dos seus maiores astros, David Beckham. Mas ainda assim, é muito forte: Gerrard, Lampard, Joe Cole, Lennon, Terry e, especialmente, Rooney. Ao que tudo indica, o técnico italiano Capello conseguiu entrosar esses craques, nesta que pode ser a última chance dessa geração.
  • ARGENTINA: Também sempre favorita pela tradição. Impressiona pelo poderio do seu ataque: Messi, Tevez, Higuain, Milito e Agüero. De resto, o técnico Maradona parece que ainda não encontrou a melhor formação na defesa, o que pode atrapalhar. Está em um grupo aparentemente fácil.
  • ALEMANHA: Talvez o melhor time da última Copa. O problema é que, por uma série de motivos, não manteve a base do Mundial anterior, e agora está com problemas para montar uma equipe entrosada. Talvez a equipe fique pronta apenas durante o torneio. A vantagem é que tem uma série de jogadores jovens habilidosos que podem surgir para o Mundo agora e levar longe a Alemanha: Kroos, Marin, Müller, Kiessling e Ozil.
  • HOLANDA: Time muito forte, sobretudo na parte ofensiva. Alguns jogadores holandeses fizeram excelente temporada, como Sneijder e Robben. A condição física desse último é o que preocupa. Time veloz e técnico. Pode pegar o Brasil nas quartas e tem chances de avançar. Fez ótimas Eliminatórias e amistosos de preparação.
Sinceramente, não conseguimos imaginar que o campeão mundial de 2010 seja outra equipe além destas seis. Isto porque a França tem demonstrado um futebol muito fraco, em relação a outras épocas - salvo pela habilidade de Ribery. A Itália tem um bom treinador mas não conseguiu ainda a renovação desejada, e também não tem time definido para a Copa. Parece que os últimos finalistas não conseguirão obter êxito em 2010. No entanto, em um torneio curto, podem surpreender, até por serem seleções de grande tradição.

Quanto às demais seleções européias, destaque para Portugal, que já não tem o mesmo time de alguns anos, mas tem a categoria de jogadores como C.Ronaldo e Deco. Talvez seja pouco para ir muito longe. Já a Dinamarca tem uma equipe envelhecida na frente (Rommedahl, Jorgensen, Gronkjaer), logo não assusta muito. Sua defesa é mais jovem e forte, o que pode fazê-la disputar a segunda vaga de seu grupo. A Suíça e a Grécia somente chegaram longe porque pegaram um grupo fraco nas Eliminatórias. Apesar da tradição suíça em jogar fechada (o famoso "ferrolho"), não se sabe se conseguirá segurar o ataque de seus adversários da primeira fase. A Grécia tem como vantagem o fato de ter uma equipe entrosada e com jogadores que finalizam bem de longe. Destaque também para as seleções do Leste Europeu, que sempre fazem boas campanhas. Sérvia e Eslováquia tem time para irem longe. A Sérvia é dona de boa defesa e a Eslováquia tem jogadores habilidosos no meio, como Hamsik. A seleção européia mais fraca seria a Eslovênia, que conseguiu a façanha de eliminar a poderosa Rússia de Arshavin, por meio de um bom desempenho defensivo.

Nas Américas, destaque maior para México e Chile. Ambas as equipes são muito entrosadas e tem jogadores jovens e habilidosos. No México, a seleção que está há mais tempo concentrada para a Copa, se encontram alguns dos candidatos a revelação da Copa, como Vela e Giovanni. No Chile, Mark Gonzalez e Matias Fernandez são alguns dos destaques, além do já conhecido Valdivia. Uruguai e Paraguai são outras seleções que também estão se preparando muito, e que devem dar trabalho. No caso do Uruguai, alguns valores individuais sobressaem, como Forlán e Suárez. Os Estados Unidos são apontados como favoritos a segundo colocado no grupo da Inglaterra, fruto da boa campanha na Copa das Confederações e do bom entrosamento do elenco. Honduras seria o time americano mais fraco, e será surpresa se pontuar.

As equipes africanas esperam fazer boa campanha, nesta que é a primeira Copa na África. Costa do Marfim é a seleção mais forte, pelo menos no papel, já que tem jogadores em grandes clubes europeus. Pode passar de fase. Gana perdeu seu principal jogador, Essien. Camarões, a seleção de Eto'o e a Nigéria de Martins se equiparam à equipe de Gana em termos de qualidade. Dessas, a que teria mais chance de chegar às oitavas é a Nigéria, por ter caído num grupo mais fácil. Mas todas as três são boas representantes do futebol africano, de muita força e velocidade. Argélia e África do Sul não devem, a princípio, fazer boas campanhas, já que os seus elencos são muito limitados. Mas a equipe da casa está se preparando para não dar vexame, e tem um técnico campeão mundial, Parreira.

Os três asiáticos - Coréia do Sul, Japão e Coréia do Norte - vão para a Copa sem muitas expectativas. Já tiveram equipes melhores e mais competitivas e torcem para conseguirem uma vaga se aproveitando de falhas dos adversários. Quanto à Austrália, é uma seleção muito envelhecida, mas de grande entrosamento. Por fim, a Nova Zelândia talvez seja a seleção mais fraca, tendo em vista o que mostrou na Copa das Confederações.

Dando uma analisada breve nas equipes, resta agora esperar pelo começo do grande evento esportivo. Assim que terminar a primeira rodada, escreveremos aqui novos comentários.

domingo, 6 de junho de 2010

Time dos sonhos de quem está fora da Copa

Toda Copa do Mundo é a mesma história. Jogadores que são preteridos nas convocações e jogadores que se machucam um pouco antes do início do torneio e são cortados. No entanto, acho que não houve uma Copa do Mundo com tantos desfalques como essa de 2010, especialmente com relação às contusões. Dá para formar um verdadeiro time dos sonhos. Será que a temporada européia foi muito pesada? Ou é azar mesmo?

Para começar, as notícias fora das quatro linhas que causaram comoção no mundo todo, como o suicídio do goleiro alemão Enke e o tiro que o atacante paraguaio Cabañas levou. Mais tarde, foi a contusão grave que sofreu um dos maiores astros do futebol mundial, David Beckham, e que passava por um bom momento de sua carreira. Nas últimas semanas, choveram notícias tristes de jogadores que não irão disputar o mundial, ou então que são dúvida.

A França perdeu Lassana Diarra. A Nigéria, Obi Mikel. A Inglaterra, além de Bechkam, perdeu seu melhor zagueiro, Rio Ferdinand. A Alemanha perdeu Westermann, Adler e seu maior craque, Michael Ballack. A Sérvia perdeu Dragutinovic. Gana perdeu seu maior craque, Essien. Por fim, três dos maiores jogadores da última década são dúvidas para a Copa: Robben da Holanda, Pirlo da Itália e o marfinense Drogba. Péssimo para o futebol.

segunda-feira, 31 de maio de 2010

Copa do Mundo, IDH e GINI



A idéia agora é de relacionar os dados sociais dos 32 participantes da Copa. Ou melhor, de trinta deles, já que não estão disponíveis os dados de Coréia do Norte e Sérvia. O resultado é muito interessante, não há dúvidas. Vejamos.

IDH dos países que irão disputar a Copa 2010


002 Austrália 0,970
006 Holanda 0,965
008 França 0,961
009 Suíça 0,960
010 Japão 0,960
013 EUA 0,956
015 Espanha 0,955
016 Dinamarca 0,955
018 Itália 0,951
020 N Zelândia 0,950
021 Reino Unido 0,947
022 Alemanha 0,947
025 Grécia 0,942
026 Cor. do Sul 0,937
029 Eslovênia 0,929
034 Portugal 0,909
042 Eslováquia 0,880
049 Argentina 0,866
050 Uruguai 0,865
053 México 0,854
075 Brasil 0,813
101 Paraguai 0,761
104 Argélia 0,754
112 Honduras 0,732
129 Áf. do Sul 0,683
152 Gana 0,526
153 Camarões 0,523
158 Nigéria 0,511
163 C do Marfim 0,484


Índice GINI dos países que irão disputar a Copa 2010

001. Dinamarca 0,247
002. Japão 0,249
006. Eslováquia 0,258
011. Alemanha 0,283
012. Eslovênia 0,284
020. Holanda 0,309
023. Cor do Sul 0,316
026. França 0,327
032. Suíça 0,337
035. Grécia 0,343
043. Espanha 0,347
044. Austrália 0,352
045. Argélia 0,353
047. Itália 0,360
049. Reino Unido0,361
050. N Zelândia 0,362
056. Portugal 0,385
071. Gana 0,407
073. EUA 0,408
084. Nigéria 0,437
086. Camarões 0,446
087. C do Marfim0,447
088. Uruguai 0,449
091. México 0,461
107. Argentina 0,513
112. Honduras 0,538
113. Chile 0,549
116. Brasil 0,570
118. Áf. do Sul 0,578
119. Paraguai 0,584

IDH é o Índice de Desenvolvimento Humano. Leva em conta dados econômicos e sociais dos países, tais como taxa de analfabetismo, renda "per capita" e expectativa de vida.


Índice GINI avalia a distribuição de renda de um país, sendo que quanto menor o índice, menor a desigualdade social.

Pelos dados dos países que irão disputar a Copa, percebemos que aqueles da África Subsaariana são os piores no ranking de IDH. Um pouco acima deles estão os latino-americanos. Países europeus, asiáticos e da Oceania encabeçam o ranking. Analisando os índices de distribuição de renda, chama a atenção o fato de os países do leste europeu estarem bem classificados - seria ainda um resquício do regime socialista? Interessante notar também a ruim classificação dos EUA, país de maior PIB, mas que não consegue distribuir a renda de maneira satisfatória. Quanto ao Brasil, só fica na frente de África do Sul e Paraguai.

sexta-feira, 21 de maio de 2010

Outras pré-listas e a temporada 09-10

As listas definitivas de convocados para a Copa serão conhecidas apenas na primeira semana de junho, mas as pré-listas divulgadas semana passada já trazem uma idéia do que será o torneio. Como já comentamos a lista de Dunga, vamos falar um pouco a respeito das demais candidatas ao título. Espanha, Inglaterra, Itália, França e Holanda estão com sua força máxima, já que a ausência de Benzema não chega a ser relevante e a de Beckham já era esperada, pela grave contusão que infelizmente sofreu. Cabe dizer algo a respeito da Argentina de Maradona, em cuja lista não constam jogadores que parecem indispensáveis, como Zanetti e Cambiasso. Outro nome que parece faltar na Copa é o do alemão Frings.

No entanto, a maior ausência da Copa até aqui não é Beckham, nem Ronaldinho, muito menos Cambiasso. Uma entrada criminosa de um jogador ganês do Portsmouth no último jogo da temporada tirou ninguém menos do que Michael Ballack da que seria sua terceira e última Copa do Mundo. Detalhe: Gana enfrentará a Alemanha na fase de grupos. A violência teria sido premeditada? Um jogador que fará muita falta ao meio-campo do time alemão, ainda mais sabendo-se que Frings também não estará relacionado.

Por fim, há que se comentar sobre a grande final da Champions League, marcada para esse sábado. O Bayern superou todas as expectativas do início da temporada, e, comandado por Robben e Ribery tem chance de conquistar a tríplice coroa. A Internazionale, comandada por Cambiasso e Sneijder também pode conseguir esse feito ainda inédito para clubes italianos e alemães. Inter e Bayern dominaram os campeonatos nacionais e acabaram encerrando uma predominância dos clubes ingleses nos últimos anos na final da Champions. Não há favorito para o jogo de sábado. O que se sabe é que o Mundo vai parar para assistir ao primeiro aperitivo para a Copa 2010.

sábado, 15 de maio de 2010

A lista de Dunga


Poucas vezes o público recebeu tão mal uma convocação de Seleção Brasileira. Sempre há controvérsias quanto a um jogador ou outro, sempre se critica a falta de algum jogador em específico (como Romário em 2002), mas não sei se alguma vez uma lista de 23 tem tantos nomes diferentes da vontade da maioria.

Dunga está fazendo um ótimo trabalho, tendo em vista os resultados durante o tempo em que está à frente da equipe, e também se considerarmos que o futebol brasileiro não está em um momento muito bom. A safra atual é mesmo um pouco fraca se comparada com a de Inglaterra, Espanha e Alemanha. Ainda assim, o Brasil venceu a Copa das Confederações, fez ótima campanha nas Eliminatórias e em amistosos contra seleções fortes.

Não há o que se reclamar dos zagueiros chamados. Não há o que se reclamar do goleiro titular e do reserva escolhidos (Julio Cesar e Gomes). Não há o que se reclamar dos laterais direitos escolhidos. Até aí, perfeito.

Quanto à lateral esquerda, pode haver dúvidas. Marcelo do Real Madrid e Fabio Aurélio do Liverpool poderiam ser boas opções, mas até aqui ainda não há muito o que se criticar. O problema é o meio-de-campo, justamente aquele setor em que Dunga jogava tão bem. Deixemos, então, o meio-de-campo para analisarmos por último.

Para o ataque, Luis Fabiano, Robinho e Nilmar são escolhas óbvias. O quarto atacante é que não parece ser jogador para Copa do Mundo, mas tem um estilo de jogo que pode ser útil em alguns casos. Na verdade, Dunga convocou jogadores pensando objetivamente em quem poderá ser útil à Seleção. Na raça, no empenho, na parte física e na parte emocional.

No que diz respeito ao meio-campo, isso se aplica direitinho. Sete oitavos dos meio-campistas são volantes, e possuem essas características. Esqueceu-se, porém, de que o torcedor também quer ver talentos individuais e habilidade. E de que às vezes isso é fundamental numa Copa do Mundo. Há que se pensar também na parte técnica.

Quem deveria estar na lista? Ganso, sim. Ronaldinho, sim. Mas se Dunga não quis chamar o "ex-bola de ouro" por motivos pessoais, ou não queria arriscar em chamar um novato, no mínimo tinha obrigação de convocar Diego da Juventus ao invés de Julio Batista ou de Josué, para dar pelo menos mais uma opção criativa à equipe.

Tudo isso será que é porque em 1994 o Brasil foi campeão de um jeito parecido, sem ninguém para criar no meio? Um dos times campeões mais fraquinhos de todos os tempos, diga-se de passagem.